O vestibular é uma ponte… Acalme-se e atravesse. Dicas para controlar a ansiedade pré-vestibular.

Por Andrea Rapoport em 9 de janeiro de 2018

 

A maioria dos candidatos ao vestibular é formada por jovens, cujo concurso é o maior desafio de suas vidas naquele momento. Além do peso da escolha profissional e da disputa por uma vaga em alguma Universidade renomada, existem diversas pressões que agem no vestibulando que certamente prejudicam suas performances nas datas das provas. Algumas são intrínsecas ao candidato e outras tantas vêm de cenários externos, muitas vezes praticados por aqueles que os amam e os querem ver vencer.

A ansiedade, palavra tão temida, num nível baixo, pode ser positiva, pois deixa o aluno mais focado desde o período de estudos, já que ele identifica que é um evento significativo e com grau de dificuldade e durante as provas também o auxilia a estar num estado mais alerta. O nível muito baixo de ansiedade pode levar a uma despreocupação, descuidos e redução da atenção. Por exemplo, a ansiedade ideal ajuda, antes da prova, o aluno se organizar quanto ao material para levar, pensar no trajeto e no horário para sair, saber quais serão as provas daquele dia. Ao receber a prova, deve estar atento às informações que devem ser preenchidas no cartão de respostas, realizar a leitura de todas as instruções, estar atento para passar as respostas para o cartão, etc.

Entretanto, não é raro a ansiedade ultrapassar este nível ideal e atrapalhar o desempenho nas provas. A terapia cognitivo-comportamental e o coaching oferecem técnicas para manejo da ansiedade e aumento da performance.

1 – Durma bem, pois a qualidade de uma noite de sono é fundamental para recuperar os conhecimentos armazenados na memória durante os estudos.

2 – Uma técnica bastante interessante é a visualização com uma âncora de sucesso.
Escolha uma música que represente um momento de emoções positivas, de realização, de força pessoal. Ao deitar, escute esta música, feche os olhos e inspire o ar lentamente distendendo o abdômen. Segure por alguns segundos e expire lentamente pela boca.
Enquanto isso, leve seus pensamentos para o dia da prova, imagine-se chegando lá, respondendo as questões tranquilamente e saindo satisfeito com o seu desempenho. Através deste exercício o seu cérebro vai vivenciar aquilo que é novo e desconhecido de uma forma positiva e, ao chegar no dia da prova, a situação lhe parecerá familiar e estará associada a uma performance bem sucedida. Lembre-se, pensamentos geram emoções que irão influenciar no resultado. Dessa forma, é fundamental usar estratégias para que seus pensamentos sejam seus aliados.

3 – Na hora da prova, se você perceber que está ansioso, pare e mude o foco. Pare um minuto, relembre a música, cantarole mentalmente, faça a respiração descrita acima e rapidamente você perceberá que haverá uma baixa na ansiedade. Pode mudar o foco também pensando em algo inusitado, como tentar lembrar uma receita, o nome dos jogadores de um time de futebol ou qualquer outra coisa que o distancie daquele momento.

4 – Lembre-se de que cada dia é um dia, a aprovação é resultado de um processo que começa durante o ano de estudos e só termina ao entregar a última prova. Dessa forma, não remoa questões erradas, coisas que poderia ter feito diferente. O pensamento deve ser do presente para o futuro, buscando as experiências de sucesso, as conquistas realizadas como combustível diário para acreditar que é possível e para querer dar o seu melhor.

5 – Não se preocupe com os adversários, você não sabe o quanto eles sabem e se eles têm o controle emocional como aliado. Se a prova estiver difícil, pode estar para a maioria dos candidatos e não só para você.

6 – E para a família, é hora de apoiar. Não adianta apontar o que seu filho poderia ter feito, o importante é demonstrar que independente do resultado, a dedicação será reconhecida e que ele não perderá o amor ou a admiração se não conseguir a aprovação deste vestibular. Existem outros vestibulares e muitos que não são aprovados de primeira, ou na Universidade de sua preferência, depois se tornam profissionais muito bem sucedidos.

Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone