Arquivo da Categoria ‘Imprensa’

Entrevista Dra Elisa para Radioweb – Suicídio

terça-feira, 4 de outubro de 2016

Confira a participação da psicóloga da Wainer Dra Elisa Steinhorst, em entrevista concedida há poucos dias para matéria especial da Agência Radioweb, sobre suicídio.

CLIQUE AQUI PARA OUVIR A ENTREVISTA

Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Matéria sobre luto no jornal Agora, de Rio Grande

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Confira esta matéria sobre luto, destaque de capa no jornal Agora, de Rio Grande, com conteúdo produzido pela Wainer Psicologia, contando com a participação das psicologas Carolina Halperin e Líssia Basso.

 

materia_luto

Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Entrevista Dra. Líssia ao Programa da Regina

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Confira a participação da psicóloga Líssia Ana Basso, da Wainer Psicologia, para o Programa da Regina.

http://entretenimento.band.uol.com.br/cidades/rs/noticia/100000805492/assista-ao-programa-da-regina.html

 

 

Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

A difícil tarefa de mudar os bons e velhos (maus) hábitos

sábado, 6 de agosto de 2016

Post-Dra.-Elisa

 

Todos nós sabemos o quão difícil é mudar velhos hábitos e adquirir hábitos novos e melhores. Por mais que saibamos tudo o que temos a ganhar adquirindo ou mudando esses comportamentos, e o que perdemos os mantendo, muitas vezes ainda assim não conseguimos nos convencer a tomar uma atitude – ou mantê-la.

Há muito por trás disso. Há os ganhos que os velhos hábitos nos trazem, o conforto de não ter que abrir mão de algo que há muito tempo faz parte de nossa vida para receber em troca algo que ainda não conhecemos, que podemos jamais ter sentido, que podemos até duvidar que um dia alcançaremos ou sentiremos (o prazer de ver aquela calça jeans de anos atrás servindo novamente, o sentimento de vitória após um dia de muito estudo para aquele concurso “impossível”, o cabelo ainda cheiroso depois de um dia inteiro sem fumar).

Volta e meia encontramos pessoas que de fato chegaram lá. Superaram o medo e o desconforto de ter que, dia após dia, dizer não para vontade de fazer ou não fazer algo, mantendo-se firme rumo ao “objetivo final”. Mas se o objetivo final é o percurso? Digo, se o objetivo é simplesmente fazer ou não fazer algo, ou fazer de modo diferente? Então estamos fadados a matar um leão por dia?

Querer ou precisar mudar é uma oportunidade maravilhosa que temos para nos presentear, dia após dia, com o sabor de ter conseguido, mais esse dia. É quando descobrimos que merecemos esse presente, que merecemos uma vida melhor e com menos culpa, que de fato nos motivamos para o primeiro dia de um novo momento em nossas vidas. Quando conseguimos mudar algum hábito, não iniciamos uma vida de matar um leão por dia, mas sim uma vida onde a cada dia percebemos que somos, e sempre fomos fortes como eles.

Fatores como a falta de apoio, o excesso de crítica por parte de uma família e percepção de nós mesmos como incapazes de atingir objetivos, de fato dificultam o nosso caminhar rumo à mudança e sua manutenção. Quando a dificuldade é grande, pedir ajuda é o primeiro passo. E quando não encontramos esse suporte no nosso ambiente, a psicoterapia é com certeza a melhor opção.

 

Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Matéria Zero Hora sobre “Os reflexos da violência urbana no comportamento das famílias”

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Confira o trecho da Dr Elisa Steinhorst publicado em matéria da Zero Hora sobre “Os reflexos da violência urbana no comportamento das famílias”
Confira a matéria completa no site da Zero Hora.

Mesmo “indireta”, violência pode deixar marcas na infância

As crianças, por vezes, nem percebem como seus pais ou responsáveis preocupam-se com a segurança. As orientações de não aceitar a ajuda de estranhos, evitar comentar sobre a rotina de casa e ficar sempre de olho nos pertences são alguns exemplos de como a insegurança tem afetado os hábitos de cada um, mesmo quando a família não tenha sido vítima de algum tipo de atentado. E tanta preocupação, apesar de necessária, pode afetar os pequenos.

– A exposição ao medo durante o desenvolvimento, especialmente na infância, pode ter consequências de longo prazo na vida das pessoas – afirma o psiquiatra Rodrigo Grassi de Oliveira, coordenador do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Trauma e Estresse (Nepte), na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS).

Como possíveis efeitos, a psicóloga clínica Elisa Steinhorst Damasceno aponta uma maior propensão a doenças decorrentes do estresse e da ansiedade, por exemplo, além do desenvolvimento de transtornos psíquicos. Mas a principal consequência, segundo ela, seria a criação de uma geração mais temerosa, menos disposta a tomar riscos, menos aberta ao convívio com pessoas e em locais diferentes – uma geração confinada.

– Penso que uma das consequências do medo é uma atitude conservadora em relação à sociedade em geral e à mudança. Nos tornamos medrosos, intimidados, por causa do medo – completa Ben Highmore, professor do centro de estudos culturais na Universidade de Sussex, no Reino Unido, que tem como principal linha de pesquisa a relação entre medo e segurança.

Há também quem cogite que conviver com a insegurança pode ser um processo adaptativo. Se, nos primórdios, a humanidade escolhia entre lutar ou correr quando diante de um predador, pode ser que a violência seja hoje esse predador. O risco talvez esteja em não ter mais escolha além de se esconder.

 

Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Entrevista da psicóloga Carolina Halperin para o Gaúcha Repórter Podcast

sábado, 9 de julho de 2016

Confira a participação da psicóloga Carolina Halpering para o Gúcha Repórter Podcast, falando sobre suicídio, um problema de saúde pública.

O Gaúcha Repórter Podcast desta semana fala sobre prevenção ao suicídio e valorização da vida. Em 19 anos, são 21 mil suicídios no Rio Grande do Sul. A média diária é de três casos, sem contar as tentativas. Normalmente, são fatos que ficam restritos a amigos e familiares.

O programa fala sobre diagnóstico de risco, tratamento e prevenção. Os convidados são o psiquiatra Ricardo Nogueira, do Hospital Mãe de Deus; e a psicóloga Carolina Halperin, da Wainer Psicologia. Apresentação de Leandro Staudt, com produção de Elisandra Borba e edição de áudio de Rudinei Raugust.

CONFIRA:

Gaúcha Repórter Podcast: Suicídio

Entrevista o psiquiatra Ricardo Nogueira e a Psicologa Carolina Halperin com sobre suicídio – PARTE 1

Entrevista o psiquiatra Ricardo Nogueira e a Psicologa Carolina Halperin com sobre suicídio – PARTE 2

Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Entrevista Dr. Ricardo Wainer para o Jornal do Almoço

sexta-feira, 17 de junho de 2016

Confira a entrevista concedida pelo Dr Ricardo Wainer para o Jornal do Almoço.

O tema da entrevista foi: Como falar sobre a violência com as crianças?

ModeloThumbPlay

 

Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

ENTREVISTA: A INSEGURANÇA QUE ALTERANDO A NOSSA ROTINA

segunda-feira, 6 de junho de 2016

Confira a entrevista concedida pela psicóloga Elisa Steinhorst para a Octo TV, sobre como a insegurança muda a rotina das pessoas.


OCYTO

 

Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Psicologa Elisa Steinhorst Damasceno fala na Rádio Gaúcha

quarta-feira, 1 de junho de 2016

Confira estes trechos da participação da psicóloga Elisa Steinhorst na Ráddio Gaucha, falando sobre medo, traumas e preocupação com a violência urbana.

Parte 1
http://www.cwaclipping.net/sistema/newsletter/visualizar/materia.php?security=e36075f12c9d.3399926.6252073
Parte 2
http://www.cwaclipping.net/sistema/newsletter/visualizar/materia.php?security=e0b772012d43.3399926.6252126
Parte 3
http://www.cwaclipping.net/sistema/newsletter/visualizar/materia.php?security=1e8f2070dee8.3399926.6252246
Parte 4
http://www.cwaclipping.net/sistema/newsletter/visualizar/materia.php?security=ed3958a95e7c.3399926.6252408
Parte 5
http://www.cwaclipping.net/sistema/newsletter/visualizar/materia.php?security=ec05057e120c.3399926.6252426
Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Entrevista da Dra. Carolina Halperin sobre o medo de perder o emprego.

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Confira a entrevista da Dra. Carolina Halperin para a Rádioweb sobre o medo de perder o emprego.

emprego

Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone